Feliz dia mundial da Fotografia! 

#‎diamundialdafotografia #‎worldphotographyday #‎photography #‎saopaulo #‎sampa 

dia da fotografia

“O dia 19 de Agosto de 1839 amanheceu com uma notícia que veio, de facto, a mudar o mundo: o governo francês anuncia, oficialmente, a invenção da fotografia e o seu domínio público.

É certo que já podiam encontrar-se relatos anteriores sobre “câmaras escuras” (cameras obscuras) e reproduções de imagens desde a Grécia Antiga, segundo algumas fontes. Porém, somente em 1839 é apresentado um sistema de captação de imagem permanente, devidamente aprimorado e oficializado.

dia mundial da fotografia

A celebração da data como Dia Mundial da Fotografia tem, então, origem nesse anúncio oficial da invenção do daguerreótipo (daguerreotype), um processo fotográfico desenvolvido por Louis-Jacques-Mandé Daguerre alguns anos antes, em 1837. A invenção de Daguerre não surgiu, porém, de forma tão simples. Joseph Nicéphore Niépce foi o seu precursor, unindo elementos da química e da física, tendo criado a héliographie em 1826. Nessa experiência, ele aliou o princípio da “camara obscura” (empregada por artistas desde o século XVI, entre eles Leonardo da Vinci) à característica fotossensível dos sais de prata. Após a morte de Niépce, Daguerre veio aperfeiçoar a invenção, rebaptizando-a tal como a conhecemos: o daguerreótipo.

Na verdade, a 6 de Janeiro de 1839, a Academia Francesa de Ciências já havia anunciado a invenção do daguerreótipo (a primeira notícia saiu no jornal Gazette de France – ver em francês e em inglês), mas apenas a 19 de Agosto do mesmo ano o governo francês, tendo adquirido o processo, declarou a invenção de Daguerre como um presente “grátis para o mundo”.  Afinal de contas, ser capaz de captar imagens para registar a história e a transformação do mundo, graças a uma pequena caixa, é algo verdadeiramente maravilhoso.

Mas o ano de 1839 não se ficou por aí, tendo surgido mais uma novidade marcante para a fotografia: William Fox Talbot inventa um outro processo fotográfico: o calótipo.

Ao longo do tempo, a fotografia sofreu várias contestações por parte do meio conservador e religioso (acusando a invenção de blasfémia), e até mesmo algum desprezo por parte do meio cultural e artístico. Era complicado perceber o seu lugar, a sua função, sem ser olhada como substituta das tradicionais formas de representação existentes, como a pintura. Mais do que discutir se a fotografia era ou não arte, a questão incidia também no modo como esta descoberta transformava a natureza geral da arte e da cultura, gerando questões mais filosóficas do que científicas, até aos dias de hoje.”

Texto via Instituto Português de Fotografia

Aqui está a diferença de um “apertar do botão” de uma câmera e de um trabalho fotográfico planejado. Acredite, seu produto merece uma fotografia de qualidade!